APERIBÉ 127 ANOS DE HISTÓRIA

 

http://www.aperibe.rj.gov.br/arquivos/2017-06-22/aperibe9741.jpg

Foto de Hugo Caramuru - 1974.

 

Histórico

Para ser contada, a história de Aperibé deve ser iniciada ainda ao século XIX, quando era apenas uma região de propriedades rurais, longe da cidade e denominada Santo Antônio do Retiro. Os primeiros habitantes, índios Puris, foram substituídos por agricultores, que se estabeleceram na localidade de "Pito Aceso".

Sentindo que a produção das lavouras crescia paralelamente com a densidade de sua população e não podendo mais suportar o pesado ônibus que lhes acarretava os arcaicos processos de transportes, o carro de bois e a tropa de burros, únicos que lhe dispunham, os fazendeiros desta rica região, para levar o produto ao maior e mais próximo empório comercial, que era, naquela época, a cidade de São Fidélis, associaram-se e deram início à realização do grande sonho, que era aproximá-los por meio de um ramal férreo.

Em 1876, iniciaram-se os estudos do traçado da ferrovia, sob a responsabilidade do engenheiro Dr. Vieira Braga. A extensão da linha férrea era 15 léguas e 469 metros, ou seja, 92 quilômetros e 469 metros, com a bitola de um metro, tendo no seu início na estação de "Luca" à margem esquerda do Rio Paraíba do Sul, em São Fidélis. Oficialmente inaugurada em 10 de agosto de 1883, a estação denominada Chave do Faria, onde havia uma chave para desvio dos trens, se transformou em um local de comércio, impulsionado pelas facilidades trazidas pela ferrovia.

A iniciativa política de prestar justa homenagem aos verdadeiros donos das terras fez com que, em 2 de julho de 1890, o então governador Francisco Portela acolhesse, a pedido, a elevação a distrito policial do povoado de Santo Antônio do Retiro, que, mais tarde, passou a ser denominado  Os bravos índios Puris encontrados nas imediações da Serra da Bolívia não imaginavam que um dia suas terras pudessem ser o abrigo de gente calma, sossegada, e tranqüila. Esse povo, que ocupou o que até 1890 se chamava Santo Antônio do Retiro, acabou criando o hoje progressista município de Aperibé.

Aperibé, emancipou-se, em 1992, do município de Santo Antônio de Pádua, quando então contava com uma área de aproximadamente 90 km². Na época, os emancipacionistas reivindicavam o direito de os produtores usarem os trens de carga da Rede Ferroviária Federal, que ligavam o interior de Minas Gerais ao município de Campos dos Goytacazes. Elevado a município pela Lei Estadual nº 1.985, de 10 de abril de 1992, foi desmembrado de Santo Antônio de Pádua e constituído em distrito-sede, sendo instalado em 1 de janeiro de 1993.

 

http://www.aperibe.rj.gov.br/arquivos/2017-06-22/aperibe9821.jpg

Foto: Hugo Caramuru - 1982

 

http://www.aperibe.rj.gov.br/arquivos/2017-06-30/19554976_1261951690599920_717467043849157808_n.jpg

Foto: Panorâmica de Aperibé hoje.

 

Veja também

EDUCAÇÃO PROMOVE SEMINÁRIO

APRENDER NUNCA É DEMAIS - META 16 DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE.

COMEMORAÇÃO DA SEMANA DO IDOSO

APRESENTAÇÃO DE DANÇA FOI O PONTO ALTO DO EVENTO

APERIBÉ FAZ PARTE DO NOVO CONSELHO DE MITIGAÇÃO

COMBATE A SECA É PRIORIDADE.

Desenvolvimento - ITCast Tecnologia